quarta-feira, 29 de janeiro de 2014

o abraço

"Soltem-se as mãos naquele abraço distante.
sentido onde mais ninguém sente. 
solte-se o toque subtil e doce, tacteando 
os rostos lavados pelas águas que escorrem
da mais profunda nascente que existe dentro de nós.
porque nós não somos ninguém. 
nós, somos nós."
erc



Sem comentários:

Enviar um comentário