segunda-feira, 22 de março de 2010

Ver o mar

Hoje fui ver o mar! ai o mar!

Tocá-lo, ouvi-lo, cheirá-lo, senti-lo.

Ondas batidas e revoltas na areia,

quais tentativas desesperadas de trepar, de chegar mais além;

mas sempre frustradas pelo recuo mecânico, que lhes amputa os intentos…

ah que espuma tão branca!

Que apetece sugar, inspirar… até ficar indelevelmente marcada na memória.

Em desespero, grito: não te posso levar comigo. Mas prometo que te vou ver de novo!

Eurico Rodrigues Conde

20/3/2010

Sem comentários:

Enviar um comentário