quarta-feira, 17 de março de 2010

Dias de sol

Lembro-me dos dias de sol! Dos dias em que não havia horas…
porque o tempo parava. Porque o tempo morria!
E eu gostava… daqueles tempos em que o tempo
deliciosamente flutuava no limbo.
E nós?... nós parávamos e levitávamos também!
Sem correrias, mas com muitas corridas…
sem contratos, obrigações, reuniões.
Ahahah… o nosso compromisso era com a brincadeira!
E era tão bom!...

Eurico Rodrigues Conde
11/3/2010

Sem comentários:

Enviar um comentário